quarta-feira, 25 de abril de 2007

VIVA O 25 DE ABRIL

O Movimento dos Capitães derrubou o Fascismo




O Povo logo apoiou.



O Povo traçou o rumo






O Futuro

Isto vai meus amigos isto vai
um passo atrás são sempre dois em frente
e um povo verdadeiro não se trai
não quer gente mais gente que outra gente

Isto vai meus amigos isto vai
o que é preciso é ter sempre presente
que o presente é um tempo que se vai
e o futuro é o tempo resistente

Depois da tempestade há a bonança
que é verde como a cor que tem a esperança
quando a água de Abril sobre nós cai.


O que é preciso é termos confiança
se fizermos de maio a nossa lança
isto vai meus amigos isto vai.

As fotografias são de Eduardo Gajeiro

O Poema de Carlos Ary dos Santos

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Festa de São Jorge

Hoje foi dia de festa na nossa freguesia. A Festa do nosso Santo Padroeiro, o S. Jorge
A festa é também conhecida pela festa do ramo.
Há pouco tempo soube que a festa do S. Jorge era também conhecida pela festa dos pobres. Segundo parece de todo o lado vinha gente comer à festa.
Para matar saudades, aqui ficam algumas fotografias do Francisco José Dias Pereira, a quem do fundo do coração agradeço a oportunidade que dá, a quem como eu não pode estar presente, de vermos os momentos que mais marcam a vida da nossa terra.
Bem-Hajas Primo!




domingo, 22 de abril de 2007

SEGUNDA-FEIRA - 23 DE ABRIL DE 2007


Na próxima segunda feira, e no âmbito das comemorações do 25 de Abril, o Movimento de Cidãos A Água é de Todos, organiza juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores da Função Pública e a União dos Sindicatos, a exibição de um Filme "SEDE", sobre a luta de comunidades da Bolivia, India e Estados Unidos em defesa da Água como um direito humano para todos. De seguida haverá um debate com a presença do presidente do Stal e com um elemento do Movimento.

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Os nossos artistas

Portas feitas pelo Sr José Ramos Covita




Fotografias de Francisco José Dias Pereira

O Mineiro Digital

Já saiu O Mineiro Digital
Esta:
"A Camioneta da Carreira
Desde dia 16 do corrente que os horários da carreira S.Jorge-Fundão e S. Jorge-Covilhã foram alterados.(...)
e mais notícias da nossa terra poderão ser lidas em:
http://www.cebola.net/mineirodigital/index.htm

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Ao Adriano

Se estivesse, fisicamente, entre nós o Adriano Correia de Oliveira, faria 65 anos. Nasceu a 9 de Abril de 1942.

Aqui a minha singela homenagem ao HOMEM que canta(va)

menina dos olhos tristes
o que tanto a faz chorar
o soldadinho não volta
do outro lado do mar...

(...)
Porque tu me dissete: quem me dera em Lisboa
quem me dera em Maio depois morreste
com Lisboa tão longe ó meu irmão de Maio
que nunca mais acederás no meu o teu cigarro.

Eu canto para ti Lisboa à tua espera
teu nome escrito com ternura sobre as águas
e o teu retrato em cada rua em que não passas
trazendo no sorriso a flor do mês de Maio"

(...)
"Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções ao vento que passa
Mesmo na noite mais triste
em tempos de servidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não."

terça-feira, 3 de abril de 2007

...Heróis da Eira...




... alguns dos heróis da bilharda, do pião, da bola, do pum-pum, do berlinde... e das corridas à frente do ti Zé Benjamim e da "tiá" Barata...



Estes foram alguns dos heróis da Eira,


mas também os houve à Costa, ao Pombal, no Porto, à Ponte, aos Torgais, ao Quintal, à Ponte do Ribeiro, em todos os cantinhos de S. Jorge.






... "
índios, capitães da malta"...

segunda-feira, 2 de abril de 2007

Vemos, Ouvimos, Lemos...

NO ANO EUROPEU DA IGUALDADE DE OPORTUNIDADES PARA TODOS E TODAS,PROGRAMA TELEVISIVO PROMOVE ESTEREÓTIPOS DE GÉNERO
(...)
A Comissão para a Igualdade entre Mulheres e Homens – CIMH/CGTP-IN vem, por este meio, apresentar, à Entidade Reguladora para a Comunicação Social, o seu protesto contra a exibição do programa televisivo “A bela e o mestre”,(...)

A TVI, através do formato e conteúdos do referido programa, viola este princípio porque contribui para o desenvolvimento do estereótipo feminino/masculino, segundo o qual as mulheres querem-se “ belas e ignorantes” e, os homens, “viris e inteligentes”. Assim se reproduzem e disseminam representações inaceitáveis do homem e da mulher, atribuindo-se ao primeiro os dotes do conhecimento e do poder e à segunda, as supostas “virtudes” da ignorância e da submissão.(...)