quarta-feira, 29 de novembro de 2006

Blog de Cebola divulga

E agora o cartaz da exposição de artesanato que a CPC irá promover no mesmo fim de semana da Rota dos Ganhões na sua sede. Venham visitar!!!


E aqui o cartaz da Rota dos Ganhões. Ajudem a CPC, ajudem Casegas, participem!!!


Inscrições na sede da CPC, pelo e-mail casegasourondo@portugalmail.pt ou através do número 938524865.

segunda-feira, 20 de novembro de 2006

cebola.net

Como por aqui foi badalado, realizou-se no sábado o jantar do Aniversário da CEBOLA.NET.
Estive lá. Gostei de ter ido. Foi bonito ver que, pese embora as diferenças de idade e de ideias dos/as participantes, o ambiente criado foi agradável, familiar, o "nosso" da ML. Foi assim que vi e senti.
Dava gosto ver os/as que "pialem" e "piaquem" iam "assecundando" e "aterciando" no tacho das COUVES COM FEIJÕES.

O Paulo e o Sérgio, estão de parabéns. Conseguiram durante dez anos "levar" novas da nossa terra a quem "porcui"e "porlui" labuta pela vida.

De parabéns estão também as trabalhadoras do Centro de Dia, pelo repasto que nos prepararam o meu Bem-Hajam.

Querem "carlotar"? Então espreitem http://cebola.net

quinta-feira, 16 de novembro de 2006

CEBOLA.NET - É NOTÍCIA

"Cebola.net celebra 10 anos
Ponto de encontro de São Jorge da Beira na InternetA maior parte dos visitantes do portal da aldeia da Covilhã são emigrantes. De tal forma que, amanhã, há dois jantares para celebrar o aniversário: um em São Jorge da Beira, outro em Dusseldorf, na Alemanha" ler notícia aqui

é dedicado ao Marco










Fotografias de Francisco José Dias Pereira.

sábado, 11 de novembro de 2006

Almoço Anual

A nossa Banda Filarmónica realizou, hoje, o costumado almoço anual, assim uma espécie de férias após a actividade intensa do verão.
Foi um almoço de alegria, convívio e retemperador de forças para os ensaios nas noites do inverno.






Chegada ao destino




Aspecto do almoço











O Presidente da Banda O Mestre da Banda












De Regresso ao Povo e à Sede da Banda
Reportagem fotográfica de Francisco José Dias Pereira

quinta-feira, 9 de novembro de 2006

Se as paredes falassem...






Ex-Posto da GNR na Panasqueira








Uma cela do posto







Fotografias de Francisco José Dias Pereira

Jornal do Fundão - última hora

Segundo notícia hoje publicada no Jornal do Fundão, a chuva também fez das suas dentro da Mina.
As galerias do nível 3 da mina ficaram inundadas.A empresa teve que recorrer ao apoio dos bombeiros para se proceder à bombagem da água.
Segundo o Jornal do Fundão e à hora do fecho deste, a situação estava estabilizada.
Ainda bem que tudo correu pelo melhor

quarta-feira, 8 de novembro de 2006

Caso Chicken Charles


O Tribunal da Covilhã começou, esta quarta-feira, a julgar uma queixa-crime por difamação, calúnia e injúria movida pelo presidente da câmara local, Carlos Pinto, contra o alegado autor de um blogue na Internet.

Indiciado pelo Ministério Público como autor do blog "Chicken Charles - o anti-herói", em http://covilhas.blogspot.com, está David Duarte, de 29 anos, desenhador e residente na vila da Boidobra, junto à cidade, e que nega ser o autor do blogue.

Na sessão, o autarca declarou que os artigos publicados são a maior ofensa de que foi alvo em 20 anos de vida pública. «Quem não se sente, não é filho de boa gente» referiu o edil, ao justificar a acção judicial que moveu.
O site contém dezenas de artigos, publicados entre Maio de 2004 e Fevereiro de 2006, apresentados como as confissões de uma personagem designada de "Chicken Charles", o galo "que é Dono do Galinheiro da Quinta da Covilhã" e que "controla todas as galinhas".
Segundo a acusação, o correio electrónico do blogue chickencharles@iol.pt foi criado a partir do endereço IP do computador da casa de David Duarte, o que levou a que fosse indiciado pelo Ministério Público. A queixa-crime considera que os artigos representam um elevado "grau de ofensa na honra, prestígio e confiança" do presidente da câmara.

Carlos Pinto alega ter sido sujeito a situações de "vexação", sendo "motivo de todas as conversas, chacotas e cochichos", por causa do blogue.

No processo, Carlos Pinto pede uma indemnização "não inferior" a vinte mil euros e justifica o valor pedido por causa dos artigos "difamatórios sobre a vida privada e política" exibidos no blogue.

O edil diz ser acusado da "utilização de dinheiros e obras públicas para fins particulares", nomeadamente nos artigos intitulados "O casamento da minha franguinha" e "Os meus Amores".
Para Carlos Pinto, "a sistematização dos textos" revela "um objectivo preciso" de humilhação do seu nome "e não apenas uma brincadeira". Por outro lado, defende, a informação utilizada sugere que foram utilizadas fontes locais.

"Hoje há a tentativa de criar novos inquisidores, que na base do anonimato cobarde atribuem factos não provados a pessoas com funções públicas", referiu.

O autarca diz que o conteúdo do blogue lhe provocou problemas de saúde, mesmo ao nível físico.
As quatro testemunhas de acusação hoje ouvidas, disseram testemunhar o incómodo causado pelo blogue ao autarca e adiantaram acreditar que os artigos partissem de fonte ou fontes próximas da vida do município.

Apenas Luís Barreiros, vereador da Câmara da Covilhã, disse conhecer o réu, com quem já tinha reunido a propósito de trabalhos gráficos que aquele fez para a autarquia.

Joaquim Matias, também vereador na Câmara da Covilhã, disse não acreditar "que os artigos sejam obra de um só cérebro", acrescentando que "o nome do arguido só ultimamente veio à baila".

A defesa do alegado autor

No processo, a defesa alega que qualquer pessoa podia ter feito esses acessos, porque a ligação era partilhada e o réu "estava ausente da Covilhã na data em que foi criado o referido endereço.

A ligação à Internet em causa era partilhada por "amigos e familiares" que frequentavam a mesma casa e também com a casa de um primo, num andar inferior do mesmo edifício, sustenta.

Por outro lado, os registos são textos de ficção, cuja linguagem se centra num estilo contrário da utopia, a "distopia", lugar imaginário onde tudo é negativo.

A defesa refere ainda que o arguido não tinha motivos para criar o blog, pois "não tem qualquer conflito político ou pessoal" com Carlos Pinto, nem com a "qualidade que este detém enquanto presidente da Câmara da Covilhã".

Entre as testemunhas hoje ouvidas, o pai do réu encerrou a sessão e confirmou a tese da defesa, segundo a qual qualquer outra pessoa podia ter tido acesso à Internet através da ligação na casa em que o réu vive com os pais e um irmão.

Segundo referiu, aquela ligação é partilhada entre amigos e familiares que frequentavam a habitação e também por dois sobrinhos que vivem num andar inferior do mesmo edifício. "Para além dos filhos e dos sobrinhos, ainda há os amigos", disse.

O blogue em causa continua disponível e, segundo o contador disposto na página, já foi visto mais de 18 mil vezes.

A segunda sessão do julgamento está marcada para dia 21 de Novembro às 09:30.

(in Kaminhos)

PANASQUEIRA - memória esquecida


Vista geral da antiga Lavaria da Panasqueira
e da Oficina.



Em segundo plano e á direita o antigo Posto da GNR







Local de recepção do filão.
























O que resta da Lavaria da Panasqueira

Fotografias de Francisco Jos Dias Pereira Bem Hajas Primo

...é de pensar!...

Autarca processou autor de blog por difamação. Julgamento já começou

ver notícia em: http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=740260&div_id=291

e ainda: http://www.mafiadacova.blogspot.com/

domingo, 5 de novembro de 2006

...arsénio...

"As fortes chuvas das últimas semanas estão a abrir fendas na escombreira que sustenta 400 toneladas de arsénio pirite - uma combinação cancerígena de perigo elevado para a saúde pública(...)"
Ler o resto da notícia em:
http://www.kaminhos.com/default1.asp
A fotografia pertence ao sítio acima citado.

Sobre o mesmo assunto consultar a página: http://www.cebola.net/

quinta-feira, 2 de novembro de 2006

ANTÓNIO GEDEÃO

Homenagem ao Poeta no centenário do seu nascimento

Lágrima de Preta
Encontrei uma preta
que estava a chorar;
pedi-lhe uma lágrima
para analisar.
Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.
Olhei-a de um lado,
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente.
Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas
em casos que tais.
Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume:
nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.