terça-feira, 22 de agosto de 2006

"O PATRÃO E A MOLEIRINHA"

Fazendo uso da recolha feita por Albano Mendes de Matos, devidamente identificada a obra no post de 12 de Agosto de 2006, aqui vai mais um conto:


"Nas encontas da serra, havia um patrão, senhor das terras e das azenhas, que vivia dos rendimentos, passando o tempo em festas e passeatas, a gozar a vida, com as rendas que lhe prestavam. De vez em quando, ia pelas quintas e azenhas que tinha arrendadas a diversos rendeiros, especialmente onde havia raparigas e mulheres novas.

Numa das suas azenhas, havia uma moleira com uma filha donzela, muito bonita, bem feita, trugueira e prendada de encantos, que nem parecia de gente pobre.

No caminho da azenha, gastava o Patrão os sapatos, batendo os tacões veredas abaixo e acima, quando não ia nos cavalos, para ver a Moleirinha que o encantava.

Um dia, o Patrão viu passar os moleiros, pais da Moleirinha, com os burros carregados de taleigas, que iam levar aos fregueses, que os tinham pelas terras fora, e logo se encaminhou, em pés rápidos, para a azenha.

Ao chegar à azenha, ouviu a Moleirinha a cantar dentro de casa. Bateu à porta, sem resultado.

A Moleirinha, espreitando viu que era o Patrão e mais apertou a tranca da porta.

O Patrão, depois de aguardar um bocado, cantou para a Moleirinha:

Moleirinha sai cá fora,
A sacudir a farinha
E ouvir cantar a rola
Ao redor da ribeirinha.

A Moleirinha, adivinhando as intenções do Patrão, respondeu, cantando, de dentro da azenha:

Moleirinha não vai lá fora,
Senhor, não tenho vagar;
Anda o taleigo da pedra,
Tenho que ir a maquiar.

O Patrão não teve outro remédio do que meter o rabo entre as pernas e ir para casa.

Narrado por Laura Saraiva, natural de Castelo Novo, 97 anos,1987,Alcaide"

Origem das fotografias:
a 1ª : www.mun-trofa.pt/moinhos-do-ave
a 2ª : post de 28 de Julho de 2006 (atumnespereira) em: http://casegas.blogspot.com


Este Moinho é de S. Jorge.A fotografia foi enviada por: Reporter Fotográfico X,
o interior do moinho poderá ser visto em: http://www.cebola.net

1 comentário:

VIRGILIO NEVES disse...

ESTA moleirinha era tão esperta que deve ter sido ela a inventora
da frase que se diz a alguém que se
considera esperto:
- Quando tu ias para o moinho c/ o milho já eu estava de volta com a farinha.
e ainda: - Da escola onde tu andas-te fui eu expulso.